Meios de Transporte na Itália: Como se Deslocar Pelo País

Compartilhe este post

Tradução de Ivair Carlos Castelan

Era agosto e a minha missão era conhecer um pouco o norte da Itália e um pouco o sul da Itália. Devia ficar atenta porque eu tinha pouco dinheiro e, na época, eu era estudante, então aprendi a usar os meios de transporte na Itália.

Por isso, decidi fazer um plano para ver pelo menos uma cidade no Norte e uma cidade no Sul, mas, para isso, tive que me locomover da melhor maneira possível e com a opção mais barata. Tenho que admitir que a primeira vez que sentei em um trem foi na Itália. Eu estava tão emocionada pois sempre quis viajar assim, mas depois descobri que havia outras opções que eram igualmente confortáveis e baratas entre os meios de transporte na Itália .

Comecei a entender que os transportes na Itália também dependem do tipo de cidade em que você está. Em geral, nas pequenas cidades ou vilarejos, o mais comum é o ônibus, o trem, o carro e, onde é possível, a bicicleta ou “bici”, como a chamam na Itália. Nas grandes cidades existem bondes, ônibus, metrô, trem, bicicleta e … pés!

Minha primeira viagem de trem

Para começar, contarei minha história de quando viajei sozinha no trem pela primeira vez. Naquela ocasião, eu tinha que ir de Perugia a Milão.

Então, fui à estação de trem em Perugia, pedi ao operador da Trenitalia que me fizesse uma passagem e ele me explicou que havia incluso uma mudança em Florença; para uma viagem com duração total de 5 horas e 1 minuto (sim, os horários dos trens às vezes são um pouco estranhos) e um custo de 50 euros, mais ou menos.

Eu estava nervosa porque estava viajando sozinha e não queria me perder, por isso perguntei tudo: para onde ir, qual trem pegar e a que horas eu devia estar na estação. Minha viagem de trem começou muito bem, eu viajava feliz e tirava fotos, até chegar em Florença para fazer a mudança com o outro trem que me levaria a Milão.

Fui admirar, perdi o lugar

Assim que saí do trem, vi que aquela estação era GIGANTE, cheia de gente, todos corriam arrastando suas malas, havia pessoas com crianças e cães, turistas com mochilas maiores que eles, telas com horários que mudavam constantemente.

Enfim, eu estava um pouco confusa com tudo o que estava acontecendo que não percebi que o tempo estava passando e, quando finalmente acordei no meio da loucura, comecei a procurar o trem que precisava pegar.

Mas quando eu descobri, estava muito longe, e eu só tinha dois minutos para alcançá-lo. Eu corri como um louca, “este é o trem!” eu dizia enquanto suava e quando estava prestes a subir, as portas se fecharam e elas nunca se abriram novamente. Eu tinha perdido o trem. Por um minuto de atraso.

Muito triste, fui perguntar aos operadores e eles me disseram que eu poderia pegar outro trem com a mesma passagem, mas eu devia esperar mais 3 horas. Assim fiz e entendi que com os trens, e com qualquer um dos meios de transporte na Itália, é necessário ser pontuais.

Dica: sempre chegue antes e valide seu bilhete

Os europeus do Norte dizem que os trens na Itália não são pontuais, mas no final é um estereótipo que se confirma apenas algumas vezes. Então, para uma pessoa que chega da América Latina, essa falta de pontualidade também pode ser relativa.

De qualquer forma, é sempre aconselhável chegar 30 minutos antes que o trem parta, comprar o bilhete on-line e estar atentos aos horários quando são feitas as trocas de trem.

Outra coisa importante para lembrar é validar o bilhete antes de embarcar no trem: isso significa carimbar ou validar o bilhete, inserindo-o na máquina eletrônica apropriada dentro da estação; essas máquinas são geralmente amarelas ou verdes. A falta de validação do ticket pode resultar em uma multa (pesada).

Ônibus: O mais barato entre os coletivos

Em geral, a maneira mais rápida de se locomover pela Itália é de trem. Existem várias operadoras que fornecem serviços de cidade a cidade, mas a principal se chama Trenitalia. Por outro lado, há ônibus, a melhor opção para visitantes com orçamento e tempo limitados; há ônibus com rotas urbanas e também fora da cidade.

Assim como para os trens, é aconselhável comprar a passagem antes de subir no ônibus, e é possível comprá-lo em bancas de jornais, tabacarias, em algumas recepções de hotel, qualquer loja ou mesmo na entrada dos próprios ônibus. Essas passagens também devem ser validadas, mas desta vez dentro do ônibus. Se não, vocês sabem o que chega? … A MULTA! porque há inspetores que fazem verificações de rotina para descobrir quem pagou ou quem quer dar uma de espertinho.

Não deu de metrô? Vai de bici

Agora falo sobre o metropolitano, também conhecido como “o metrô“. É praticamente um trem subterrâneo para o transporte rápido de pessoas nas áreas metropolitanas. Na Itália, o metrô é encontrado nessas cidades: Milão, Roma, Nápoles, Brescia, Turim, Catania e Gênova.

O de Milão é a mais extenso, seguido pelas outras 6 cidades na mesma ordem em que foram escritas. O metrô é realmente cômodo e eficaz, as passagens para uma única viagem custam de 1,10 a 1,50 euros.

É normal que também se tornem um verdadeiro caos nos horários de pico; portanto, se você não gosta de confusão, também tem a opção da bicicleta.

Muitas cidades têm ciclovias ou ciclofaixas, portanto, espaços especiais apenas para bicicletas, o que faz você se sentir muito seguro ao dirigir na cidade, ajuda a economizar dinheiro, tempo e gasolina (caso você tenha um carro).

Minha conclusão sobre os meios de transporte na Itália

A Itália oferece muitas opções de transporte. Sem dúvida, se você tiver que ir muito longe, o trem é uma solução muito confortável; os ônibus, no entanto, são baratos, mas muito, muito modernos e chegam a praticamente qualquer canto do país.

Então, se você estiver na cidade ou em uma cidade pequena, a melhor opção, na minha opinião, se você não precisar ir muuuuito longe, é simplesmente andar a pé ou de bicicleta.

Assim, você pode apreciar a vista e conhecer melhor o local; isso também permite que você memorize as ruas, veja as lojas, se acostume com os espaços, entre em contato com as pessoas e até economize dinheiro, respeite o meio ambiente e se exercite fisicamente! É um ganho para todos.

Links úteis:

Para comprar as passagens dos trens on-line (um procedimento, de fato, fácil e cômodo)

  1. Rede oficial dos trens (disponível também em inglês)
  2. Italo: outra linha de trens (também em inglês), com ofertas excelentes e baratas, os trens são muito confortáveis.
  3. 3. Uma linha de ônibus que cobre muitas cidades na Itália (e Europa, também disponível em português!).
  4. Empresa que gerencia e explica o transporte público em Milão, conhecida como ATM (também em inglês).
  5. Aqui explicam como se mover em Turim de maneira simples e clara.
  6. Empresa que gerencia o transporte público em Gênova (site muito organizado).
  7. Empresa que gerencia e explica o transporte em Roma, conhecida como ATAC (também em inglês).
  8. Aqui explicam como se mover em Nápoles.
  9. Aqui explicam como se mover em Florença.
  10. Explicação geral sobre como são os transportes na Itália.

Leia o artigo em italiano: Viaggiare con i mezzi

Faça o exercício deste artigo: Exercício

Veja também:

Storia di Aline Aquino Gargiulo

“Ho un debito con l’Italia”   Con queste parole inizia la storia di Aline Aquino Gargiulo. Aline è una donna sempre sorridente, molto educata e

Leia mais

Roma

ROMA Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la  Texto elaborado a partir da live

Leia mais

Itália da Giulia · 2023 © Todos os direitos reservados