Parentes e pessoas com o mesmo sobrenome

Parentes e pessoas com o mesmo sobrenome

Compartilhe este post

Texto de Carla Bottino da Live de Giulia Nardini

 

Vocês já pensaram em contactar italianos só porque eles têm o mesmo sobrenome que vocês?

Na live do dia 27 de junho de 2020 explicamos porque isso não faz muito sentido para os italianos.

Um pouco de história sobre pessoas com o mesmo sobrenome

No início do século XX muitos italianos chegaram no Brasil, com o desejo de “fare l’America”, formaram famílias e ficaram por aqui.

Hoje, os descendentes desses italianos que imigraram têm feito um caminho inverso, o de buscar suas origens, conhecer a história de suas famílias e, quando encontram um italiano podem fazer perguntas que, aos olhos de um italiano, parecem bastante estranhas: “Como se fala o meu sobrenome?” “Como se escreve o meu sobrenome?”

Muito provavelmente, um brasileiro, de origem italiana, quando faz esse tipo de pergunta quer saber como se escreve ou como se pronuncia aquele nome pois também sabemos que na chegada ao Brasil, muitos nomes foram registrados de forma errada.

Já na época da Roma antiga existia a necessidade de identificar um grupo de pessoas, com o nome de família, eram as gens das famílias nobres.

No dicionário, a definição de gens é “grupo de família que se reconhecia uma origem em comum”.

Já naquela época havia a necessidade de determinados grupos de pessoas importantes terem um nome e isso permaneceu na história, mas de uma forma diferente.

Alguns sobrenomes foram montados

Na realização dos primeiros censos, quando foi necessário contar a população, os nomes eram anotados e quem não tinha um sobrenome inventava um ou então, ao lado do nome era atribuída uma característica física, ou sua profissão ou o local de onde vinham. 

Por exemplo, o agente fazia uma pergunta: “Como você se chama?” “Paulo” “Paulo de que?” Se ele não tinha um sobrenome então perguntava-se: “De onde você vem?” “Dos Montes” ele respondia e assim ficava Paulo Dos Montes.

Isso acontecia muitas vezes quando as pessoas moravam num monte, portanto não faz sentido pensar que todos os “Dos Montes” sejam parentes. 

Ter o mesmo sobrenome era como ter a mesma cor de cabelo (aliás, o sobrenome Moro é uma característica de quem tem o cabelo preto) ou vir do mesmo lugar Dai Monti, Della Valle etc.

Quando não sabiam o que escrever, escreviam Bianchi, Rossi, o Verdi que são as cores da bandeira italiana.

Por isso, para um italiano não faz muito sentido começar uma conversa só porque ambos têm o mesmo sobrenome. 

Contudo, em alguns casos, pode fazer sentido perguntar a origem do sobrenome. Alguns sobrenomes, na Itália, têm uma história importante, fazem parte da história do país e todos conhecem os Médici, os Savoia etc. 

Se você, brasileiro de origem italiana, já fez uma pesquisa detalhada, cuidadosa do nome de sua família, você pode entrar em contato com um italiano compartilhando as informações que você já possui.

Mas deixe claro ao italiano que você não precisa que ele te ajude financeiramente, talvez ele não entenda seu contato e pense que você está precisando de alguma coisa.

Saiba mais sobre a história dos sobrenomes na live de 26 de outubro de 2020 aqui neste link.

 

Leia também o artigo em italiano: Parenti e persone con lo stesso cognome

Faça o exercício desse artigo: Esercizi

Veja também:

Storia di Aline Aquino Gargiulo

“Ho un debito con l’Italia”   Con queste parole inizia la storia di Aline Aquino Gargiulo. Aline è una donna sempre sorridente, molto educata e

Leia mais

Roma

ROMA Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la  Texto elaborado a partir da live

Leia mais

Itália da Giulia · 2023 © Todos os direitos reservados