Inverno na Itália: Aprenda a se Vestir de Novo

Compartilhe este post

Texto de Angélica M. Velazco J.

Vou contar a vocês a história de como tive que aprender a me vestir de novo por causa do inverno na Itália. Sim, como se alguém tivesse que aprender a andar ou a falar novamente.

Era o meu primeiro inverno na Itália, não muito longe, em 2015. Eu tinha me casado apenas 5 meses antes e estava passando por um período de mudanças e adaptações. O que eu nunca imaginei é que também precisava me acostumar com um novo modo de me vestir, e não estou falando apenas de estética, mas de sobrevivência.

Na minha mala havia apenas roupas leves, aquelas que eu chamava de “normais”. Mas em um daqueles dias em que o frio começava a chegar, decidimos sair uma noite com os amigos e, quando eu estava pronta, meu marido me olhou e começou a rir: “que fofa, você vestiu a jaquetinha que usava no cinema de seu país “. Ele zombava de mim e eu não entendia nada.

Eu, na minha cabeça, estava perfeitamente vestida, mas quando saímos, percebi que não era bem assim. Fomos imediatamente a uma loja para comprar uma jaqueta, daquele tipo de jaqueta acolchoada que eu só tinha visto no cinema, mas que logo se tornou minha melhor amiga.

Assim comecei a viver as mudanças e o frio

Depois de algumas semanas, no entanto, eu me diverti um pouco: as liquidações haviam chegado. Isso é feito duas vezes por ano, uma no inverno e outra no verão. São ótimas oportunidades para quem deseja economizar ou para quem simplesmente gosta de fazer compras, porque você pode encontrar descontos que variam de 10% até mesmo 70% – 80%.

Obviamente, as ruas na Itália durante esse período, que dura de um a  dois meses, ficam uma loucura devido a quantidade de pessoas que fazem compras, mas se você souber se organizar ou se simplesmente “não se importa” com milhares de pessoas ao redor, então pode ser uma experiência interessante.

Voltando ao tema do meu “primeiro guarda-roupa de inverno”, aproveitei as liquidações para comprar um par de botas acolchoadas, blusas de lã, luvas – também acolchoadas, saias – porque também existem saias de inverno -, meias grossas, camisetas íntimas para vestir sob os suéteres que ficam simultaneamente sob as jaquetas ou casacos; ahhh, também comprei coisas que não usava desde pequena: meias! pretas, azuis, bordôs, com desenhos, térmicas …

Enfim, me diverti e ao mesmo tempo treinei para fazer as combinações. Porque não se tratava apenas de comprar roupas, mas de saber escolher. Porque quando você está na Itália, você deve aprender a ser elegante, ou pelo menos decente.

Aprender os costumes locais faz um bem enorme

Outra coisa que aprendi é o “tira” e “põe” toda vez que você entra e sai de um lugar. Pelo que me explicaram, se você não tirar a jaqueta quando entrar em um lugar fechado com aquecimento, começará a suar e depois, quando sair novamente no frio, poderá ficar doente.

O problema é que você também deve tirar o cachecol, o gorro, as luvas e tudo o que lhe aquece, mesmo que você fique apenas 5 minutos. Para então colocar tudo de novo. É tudo uma ciência a aprender. Assim como é para aprender, ou pelo menos tentar entender, o sentido da estética italiana, que é encontrada em toda parte, onde quer que você vá, quase todo mundo se veste de forma elegante, e você não pode fazer diferente;)

Desse modo, aos poucos, aprendi a vestir coisas que nunca havia imaginado. No começo, era um pouco desagradável a sensação de estar vestindo mil peças de roupa, me sentia assim:

Mas depois, o frio me forçou a acostumar com prazer.

Acabou o inverno na Itália! Chega a primavera e, com ela, a leveza

Continuei usando esse tipo de roupa até a primavera, período em que você começa a remover camadas de roupas (os italianos chamam o vestir-se em camadas de “roupas de cebola”), uma extraída de cada vez, lentamente até que a temperatura aumente.

Neste momento, o casaco acolchoado não é mais usado, mas talvez uma jaqueta – sim, porque também há um vocabulário novo para roupas, somos um dos impérios da moda, não poderia ser diferente – e então você deixa o suéter até chegar aos tops, camisetas, roupas leves, calças largas e sandálias para o verão.

Todo esse processo os italianos chamam de “trocar o armário”, o que significa deixar de lado as roupas que não são mais usadas em uma estação e substituí-las por aquelas adequadas para a estação atual. O que ainda estou aprendendo.

Você gostou de saber mais sobre o inverno na Itália? Continue lendo os nossos artigos, através dos links abaixo, neles você terá experiências incríveis de como viver no “bel paese”.

Leia o artigo em Italiano: Inverno in Italia

Faça o Exercício deste artigo: Exercício

Veja também:

Storia di Aline Aquino Gargiulo

“Ho un debito con l’Italia”   Con queste parole inizia la storia di Aline Aquino Gargiulo. Aline è una donna sempre sorridente, molto educata e

Leia mais

Roma

ROMA Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la  Texto elaborado a partir da live

Leia mais

Itália da Giulia · 2023 © Todos os direitos reservados