O fim de ano, Reveillon e Ano Novo

Ano Novo

Compartilhe este post

Carla Bottino

Angélica Velazco

Hoje falaremos sobre a noite de Reveillon, ou o Ano Novo italiano, fazendo uma comparação com o brasileiro.

Vocês também verão que a celebração do Reveillon na Itália é muito diferente da do Brasil. Apresentamos abaixo algumas diferenças.

A festa de fim de ano no Brasil

Carla lembra que, quando era pequena, muitas pessoas no Brasil assistiam à corrida de São Silvestre pela TV, uma prova oficial de 15 km organizada pela Federação Internacional de Atletismo.

Essa competição, da qual participam corredores de todo o mundo, existe há quase 100 anos e acontece em São Paulo, no dia 31 de dezembro. Este ano, porém, isso não vai acontecer porque a 36ª edição foi transferida para junho de 2021.

Hoje em dia, muitas pessoas preferem acompanhar a “contagem regressiva” para o início do novo ano do que assistir a corrida pela TV.

Os brasileiros gostam de organizar festas e têm muitos rituais. A festa pode começar entre às 20h e às 22h, mas o jantar só será servido depois da meia-noite.

Os pratos seguem as tradições, então as lentilhas não podem faltar porque trazem sorte. Existem muitos pratos diferentes e, na maioria das vezes, se come carne, especialmente de porco.

No cardápio não há frango nem aves porque são animais que ciscam para trás e com o início do ano, todo mundo quer ir para frente, por isso escolhem animais que não voltam para trás. Essa é a lógica, não tão lógica, da escolha da carne.

As pessoas se vestem de branco, a cor da paz e também de Iemanjá, divindade africana pertencente ao Candomblé e à Umbanda.

No Rio de Janeiro e cidades litorâneas, as pessoas vão à praia para ver os fogos de artifício e pular as 7 ondas. Alguns trazem flores para Yemanjá para agradecê-la pelas coisas boas que aconteceram no ano anterior.

Muitos desses rituais, como usar roupas brancas, saltar as 7 ondas, têm origem na Umbanda e em outras religiões africanas. Os brasileiros acreditam que esses rituais trazem sorte, por isso os católicos também os adotaram.

No final do texto você encontrará um site com informações sobre a origem dos rituais praticados nesta data.

À meia-noite você tem que olhar para cima para ver os fogos, depois pular as 7 ondas, comer 12 uvas, ter algum dinheiro no bolso e brindar o ano novo com champagne ou prosecco.

As festas em casa, em hotéis, restaurantes ou clubes são luxuosas e com rituais diferentes.

À meia-noite, as pessoas vão à praia e depois voltam para jantar e dançar até tarde. Os jovens e as pessoas com muita energia vão dormir depois do café da manhã.

É muito bom ficar na praia esperando o amanhecer do primeiro dia do ano novo.

Talvez o Ano Novo no Brasil seja mais parecido com o “Ferragosto” italiano, porque em agosto na Itália é verão e as pessoas fazem festas na praia com fogos de artifício e muitos ficam esperando o amanhecer.

O Ano Novo na Itália

Na Itália, porém, o frio é o protagonista de muitos dos rituais que marcam o último dia do ano.

A noite de 31 de dezembro, ou Réveillon ou San Silvestro (assim chamada na tradição popular porque neste dia a Igreja Católica lembra um dos papas mais antigos) é comemorada com comida, espumante, fogos de artifício e bombas, mas você não passa muito tempo fora porque está FRIO.

Então, bombas e fogos de artifício sim, mas é melhor ficar aquecido em casa ou em um ambiente fechado.

O Reveillon italiano, em pleno inverno, é sinônimo de família, refeições mais calóricas, chocolate quente, vinho, panetone e muito mais.

Assim nasce a “ceia”, palavra que vocês vão ouvir muito durante este período e é isso mesmo: um super jantar com muitas refeições, tão farto que tem mais que um primeiro prato, mais que um segundo prato e muitos acompanhamentos.

Estamos na Itália, não podíamos esperar outra coisa. As famílias italianas planejam este jantar com muito cuidado e antecedência, pois é o símbolo da união familiar, um momento para compartilhar juntos. E comer fartamente é uma das maneiras pelas quais os italianos expressam afeto uns pelos outros.

Entre os pratos da ceia, as lentilhas são um dos mais tradicionais com cotechino, que é um tipo de linguiça consumida cozida, provavelmente originária de Friuli-Venezia Giulia, e posteriormente difundida em todas as regiões do norte da Itália. No Brasil, é chamado de codeguim.

Outro que pode acompanhar as lentilhas é o zampone, um tipo de linguiça produzida com uma mistura de carne de porco (garganta, toucinho, paleta, cabeça), sal e especiarias, envolvida na tripa formada pela perna de porco. Tem uma consistência firme e uniforme e um rosa vivo com tendência para o vermelho.

Este último é um tipo de carne de porco gordurosa e “rica” e, como no Brasil, junto com a lentilha é símbolo de fartura.

Mas a verdade é que a nível prático e nutricional, é um alimento cheio de calorias que também ajuda a suportar melhor o frio.

Você nunca verá este tipo de carne durante o verão, com algumas exceções como nas áreas altas de montanha onde sempre faz frio.

Depois da ceia, alguns permanecem à mesa conversando (obviamente porque, depois de comer tanto, não é fácil levantar), outros vêem o show de Ano Novo na TV e as crianças brincam.

O show de Ano Novo é um evento que, todos os anos, é organizado numa cidade diferente da Itália e no qual participam os artistas mais famosos do momento.

Para entender a dinâmica desses shows, vocês podem ver aqui o programa para 2020.

Faltando alguns minutos para a meia-noite, todas as pessoas se aproximam para fazer a contagem regressiva e, quando chega o “5, 4, 3, 2, 1 …” finalmente, trocam cumprimentos e brindam.

Se deseja “Feliz Ano Novo” quase gritando, se abraça e comemora ouvindo alguma música.

Os mais supersticiosos têm a tradição de sair de casa logo que trocaram os votos com algum dinheiro no bolso, para que o ano que acaba de começar seja cheio de dinheiro e de riquezas.

Se você decidir sair para dar uma volta porque quer ver os fogos de artifício ou assistir a alguns shows na praça, deve se lembrar de se cobrir bem, e se quiser saber o que isso significa, pode ler Inverno In Italia: Imparare a Vestirsi Di Nuovo“.

Não se surpreenda, porém, se vir por aí pessoas vestidas com cores escuras ou com tons de vermelho, porque são as cores da estação: as cores escuras mantêm o calor e o vermelho está associado à época do Natal.

Outros rituais particulares:

Embora eu não tenha visto pessoalmente até agora, ouvi dizer que alguns italianos jogam coisas velhas pela janela para simbolizar que estão jogando fora todas as coisas negativas que aconteceram durante o ano passado.

Outros dizem que usar roupa íntima vermelha trará um ano de amor e sorte, mas esta deve ser jogada fora no dia seguinte.

Abaixo você encontra um site onde alguns rituais são explicados e também outras ideias sobre o que fazer nesta data especial!

É importante lembrar que, assim como o Brasil, a Itália é um país muito diverso, e é por isso que as tradições podem variar de acordo com a região. O que você leu é o que mais ou menos une todo o país.

A cidade que você visitar, encontrará uma tradição.

Referências: 

Site explicando a origem dos rituais praticados no Brasil

Site com informações sobre os rituais da festa na Itália

 

Leia também o artigo em italiano: Ultimo dell’anno, San Silvestro e Capodanno

Faça o exercício desse artigo: Esercizi

Veja também:

Storia di Aline Aquino Gargiulo

“Ho un debito con l’Italia”   Con queste parole inizia la storia di Aline Aquino Gargiulo. Aline è una donna sempre sorridente, molto educata e

Leia mais

Roma

ROMA Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la  Texto elaborado a partir da live

Leia mais

Itália da Giulia · 2023 © Todos os direitos reservados